Com cores vibrantes, coreografias próprias e muita sincronicidade, corpo de baile da Ebateca brilhou no trio de Daniela Mercury

Ao som da música “Banzeiro”, vencedora do troféu Band Folia como melhor música do Carnaval, a Pipoca da Rainha levou os foliões ao êxtase

Por Adriana Souza

Coração acelerado, sorriso largo no rosto e profissionalismo fizeram o corpo de Ballet da Ebateca eclodir na Avenida. Em cima do trio elétrico, comandado por Daniela Mercury na famosa e tradicional Pipoca da Rainha, uma mistura de cores, ritmos e danças marcou o primeiro dia de percurso no Carnaval da capital baiana.

A “Pipoca da Rainha”, que já ocorre há 20 anos na folia momesca, contou com a participação de artistas que interpretaram a regravação da música “Banzeiro”, trabalho realizado pela Rainha Má – como é chamada carinhosamente pelos fãs. Daniela uniu ritmos como tecno, carimbó e frevo, caracterizando seu hit por uma celebração de compassos brasileiros, composição coreográfica e, principalmente, muita alegria e liberdade.

Desde outubro de 2017, quando estreou o videoclipe da música, a Ebatecavem trabalhando com este projeto. Para Karyne Lacerda, diretora da escola, com certeza foi uma parceria de muito sucesso: “Todo trabalho realizado em equipe e com amor, comprometimento e seriedade resulta em bons frutos. Daniela esteve presente em todo processo, cuidando de cada detalhe. Nós, da Ebateca, estamos satisfeitos e extasiados com os resultados alcançados que foram fruto de muita dedicação dos nossos bailarinos e de todos os envolvidos. Daniela merece a nossa reverência, não só por ter sido aluna e professora da Ebateca, mas pelo que ela proporciona de arte para nossa Bahia e para o Brasil afora”.

Através do seu figurino, preparado especialmente para o momento, a escola levou para o Circuito Dodô uma mistura de personagens mais populares do ballet de repertório, como: A Bela Adormecida, O Quebra-Nozes, Paquita, Nikiya do Ballet La Bayadère, O Lago dos Cisnes, O Pássaro de Fogo, Carnaval em Veneza, e até musicais da Broadway, como Cabaret.

A Escola contou com a participação de 12 bailarinos – Gabriela Potácio, PâmalaPassos, Larissa Bacelar, Kauane Messias, Lorena Ribeiro, Élen Lopes, Mariana Ferreira, Julia Melo, Dimmy Oliveira, Wesley Ferreira, Mauricio Soares e Thiago Soares – artistas da Ebateca e da Cia On Broadway, e empenho das diretoras Karyne Lacerda e Renata dos Anjos, as quais comemoraram a música “Banzeiro” com a sensação de dever cumprido e com a alegria da eleição de melhor canção do Carnaval de 2018 e coroação Troféu Band Folia.

A mistura de sentimentos dos bailarinos foi uma só: frio na barriga, ansiedade para apresentarem o melhor de si e a certeza de que a chave para adquirir bons resultados é terem paixão pelo que fazem. O palco andante, sem dúvida, marcou a vida de cada um deles e de todos os foliões que fizeram a festa no Carnaval de Salvador!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *