A Dança e a Inteligência: dos primeiros passos aos grandes saltos

Ballet Babies

 

Quando pensamos em Dança, logo relacionamos aos benefícios corporais, sociais e comportamentais. A dança é uma atividade mágica que faz bem ao corpo e a alma dos que a praticam.

Uma família quando decide encaminhar os seus filhos para a prática da dança, seja ela ballet clássico, jazz, dança moderna e outras, expressa como primeiro desejo, que a criança desenvolva a sua elegância, a boa forma física e a disciplina no seu comportamento. Estes benefícios são bastante conhecidos, por serem de fácil percepção. Contudo, existem outros benefícios muito valiosos, talvez imperceptíveis   em primeiro plano, e que são ganhos intransferíveis como o desenvolvimento da auto confiança, do repeito aos seus próprios limites, do conhecimento e domínio das suas qualidades e do seu desenvolvimento cognitivo, ou seja, do desenvolvimento das suas estratégias de aprendizagem, da sua inteligência.

A Dança, além de ser uma atividade motora é também um veiculo de linguagem e expressão para o desenvolvimento e conhecimento, proporcionando experiências valorosas, através da exploração dos seus conceitos, enriquecendo, incentivando  e motivando  a aprendizagem.

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS COGNITIVAS ESTIMULADAS NA CRIANÇA ATRAVÉS DA DANÇA:

  • Criatividade
  • Ritmo
  • Atenção
  • Concentração
  • Identificação
  • Comparação
  • Esquema Corporal
  • Memorização

A dança é, sem dúvida, uma das maiores catalisadoras da manifestação e expressão do movimento humano. No âmbito educativo, ela é pedagógica e ensina tanto quanto os esportes, jogos e brincadeiras. Além disso, a dança, como processo performativo, está ligada à estética e à plástica, podendo trabalhar não apenas com o movimento, mas com sensações e sentimentos. Quem não se emociona ao acompanhar um espetáculo de dança? Seja clássica — como o ballet —, popular — como a “dança de rua” — ou folclórica — como o maracatu, o fandango, o forró e o baião —, a dança é um forte estímulo de percepções sensoriais. Ritmo, sonoridade, visão e expressão são capacidades levadas ao extremo nessa prática corpórea.

Os  benefícios da Dança  no desenvolvimento cognitivo de crianças, jovens e adultos são inúmeros,  e ainda se refletirmos sobre os muitos valores da dança como complemento de qualquer estrutura educacional, concluímos que a dança é um importante conteúdo dentro e fora da escola. A dança precisa ser mais reconhecida como capaz de desenvolver valores, capacidades, habilidades e sobretudo  inteligência na criança. Sendo assim, ela deve ser vista como um conteúdo que exige conhecimentos apurados dos que a ensinam, bem como não deve ser aplicada  sem o entendimento do seu valor e conteúdo pedagógico. Cuidar para que não esteja presente simplesmente como a dança exibição de coreografias que atua exclusivamente para animar eventos da escola ou destacar virtuosos, devemos estar atentos para  uma dança que valorize a expressão corporal como um meio de crescimento e desenvolvimento físico, social, emocional e cognitivo dos praticantes.

DSC_4395 - Copia

 Karyne Lacerda,

Diretora da EBATECA, membro do Conselho Internacional de Dança – CID UNESCO e atua no Brasil como  tutora da Faculdade de Educação da Royal Academy of Dance/ Londres.

Confira as Unidades Ebateca e seus cursos clicando no link:

http://www.ebateca.com.br/#unidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *